MULHER COELHONETENSE EM DESTAQUE-EDIÇÃO 2021 NO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

0

IDENTIDADE

Neste mês de novembro, paramos comemoramos as conquistas e refletimos sobre o preconceito que ainda existe em pleno século XXI em nosso País. O Portal Cn Bambu homenageia todas as mulheres negras de nosso Brasil em especial de nossa cidade com  uma convidada que tão bem representa a classe, e que certamente embelezará a nossa página da Mulher Coelhonetense em Destaque, pela sua história de luta. trabalho, dedicação, superação e contribuição para com o desenvolvimento de nossa cidade, tanto como educadora como empreendedora.

ANTONINA FERREIRA DA COSTA      
Natural de Coelho Neto, filha do casal, Teodoro Ferreira da Silva e Francisca Ferreira da Costa, mãe de três filhos, Gustavo Hugo, Teodoro Neto e Alanna  Jéssica, todos graduados. Inclusive um deles( Gustavo Hugo) formado em Engenharia Agrônoma, tendo Pós- Doutorado pela Universidade do Norte Fluminense -UENF Campos Goytacazes-RJ. Avó de uma netinha de quatro anos, Ísis Fernanda, sua paixão maior. Atualmente vive um relacionamento de quatro anos com o Senhor Evandro Santos.

FORMAÇÃO

Estudou sempre em escolas públicas. As  séries iniciais fez na Escola Maria Bacelar, o ensino fundamental na Escola Professor Walter Brito, hoje Escola Cleber Sampaio e o ensino médio concluiu no Liceu Piauiense em Teresina-PI. Formada em Letras pela faculdade FACAM, graduada em Pedagogia pelo UFMA- Universidade Federal do Maranhão e Pós-Graduada em Metodologia em Educação Básica pela Faculdade FAIBRE.

UMA VIDA DE LUTAS E CONQUISTAS

Aos 16 anos começou a trabalhar, sua primeira oportunidade de trabalho foi em um Supermercado, pertencente ao Sr. Araújo, um comerciante muito bem conhecido de nossa cidade. “Procurei me dedicar e trabalhar com muito entusiasmo. Em seguido trabalhei como empregada doméstica. Não poso dizer que foi fácil estes primeiros momentos mas sempre tive confiança e otimismo que um dia sairia desta situação, venceria na vida, me tornaria dona de meu ´próprio empreendimento, isto me tornaria uma pessoa bem sucedida. Minha preces foram ouvidas por Deus, estudei, concluir meu ensino médio, fiz cursos  básicos, cheguei a Faculdade, me formei e me especializei , estava preparada fazer a minha caminhada e alcançar os meus objetivos.”disse ela.
       
CONTRIBUINDO COM A EDUCAÇÃO

Seu primeiro emprego como contratada na educação foi como educadora foi na Escola Coelho Neto em 1.986, uma grande conquista e realização, Logo fez o Concurso Público Municipal, foi aprovada e efetivada, acrescentando mais um degrau  nas suas conquistas. Na sequência foi convidada e assumir o cargo de Coordenadora Pedagógica, primeiro na  Escola Municipal  Moacyr Bacelar e depois na Escola Municipal São Francisco. Seguindo sua trajetória de desafios, assumir a Direção  da escola Municipal Manoel Felipe de Oliveira no Povoado Bananalzinho.

Atualmente responde pela Direção da Escola Municipal São Francisco. Apesar de ter a maior parte de seu tempo dedicado a Educação, sempre encontra  espaço para desenvolver sua área de empresária, iniciou  como muita dificuldade como sacoleira como se chamava na época, hoje é empreendedora, depois abriu uma loja de confecções, que teve um começo promissor mais em seguida teve que fechar. Por ser uma mulher guerreira e determinada, recomeçou sua vida de empreendedora na área de hotelaria, onde hoje possui um hotel, denominado de HOTEL PIQUININA, muito bem estruturado e bem sucedido no centro da cidade.
Considerada um mulher forte e realizada apesar de viver numa sociedade onde boa parte ainda é racista o que dificulta muito  para uma pessoa negra, principalmente para uma mulher, que com muito sacrifício, criou seus filhos sozinha, sem a presença paterna, conseguindo dar eles amor é educação. Todos hoje são  formados, o que faz  nossa convidada chegar aos 58 anos, podendo contar a sua história de fracassos, lutas, decepções, mais também de muitas conquistas para festejar.

SUA MENSAGEM A TODAS AS MULHERES NEGRAS DE NOSSO MUNICÍPIO

“ Nunca desista de seu sonhos, sonhe, lute, corra atrás, não permita que ninguém lhe desanime, nunca se sinta incapaz ou desmerecedora das conquistas pelo simples fato de ser uma mulher negra. Não somos cores, somos pessoas pensantes em busca da realização de nossos sonhos, conscientes de que o sol brilha pra todos e Deus estar conosco sempre e em qualquer situação”.