Homenagem de Dr. Magno Bacelar ao " Dia Internacional da Mulher" MARIA, MULHER, MÃE

MARIA, MULHER, MÃE

Dia de festas de ação de graças. Acordamos com o coração transbordando amor e ternura para prestar justas homenagens à vida através da figura sublime da mulher.
Reconhecer é uma forma digna de incentivar e preservar os feitos e atitudes de pessoas e profissões. Os legisladores têm sido pródigos na dilação do calendário das homenagens criando o dia do Advogado, do Médico, do Professor, do Carteiro e uma infinidade de outros. Muito justo, todos os trabalhadores e profissões são fundamentais para o desenvolvimento harmônico da sociedade.
O DIA INTERNACIONAL da mulher é diferente por todas as nuances, a começar por ser comemorado universalmente. Isso porque, há um só tempo, a mulher é forte parceira, conselheira, amante, síntese de amor e harmonia, um designo de DEUS. 
O mundo começou a evoluir quando descobriu que o sexo não é determinante de capacidade e inteligência. O machismo preconceituoso e covarde foi o responsável pelo atraso no desenvolvimento humano. A determinação feminina foi quebrando tabus, minando resistências e ocupando, paulatinamente, o espaço que lhe era devido. As primeiras e mais árduas batalhas se travaram no mais íntimo do seu ser. Se fazia necessário quebrar os tabus, reunir forças para vencer o medo, a opressão, e a discriminação profundamente arraigados. Muito já se avançou mas, é necessário continuar lutando, maiores avanços estão por vir. 
Coelho Neto tem em cada mulher uma bandeira de luta e inspiração, através de exemplos dignificantes em sua história. Dalva Bacelar foi a primeira e única mulher a contribuir para a elaboração de nossa Constituição Estadual. Muitas conterrâneas já ocuparam cargos de Prefeita, Promotoras, Juízas e Professoras, estas últimas responsáveis pela formação cultural de gerações.
Acompanho, com enorme alegria, o destaque que blogueiros e redes sociais têm dado as mulheres que, pelos seus feitos, se destacam em nossa cidade. A eles me associo com aplausos entusiastas. Professora Maria do Carmo dos Santos, a querida “Tia Carminha”, que veio dedicar todo o encanto de sua sabedoria e carinho no encaminhamento dos primeiros passos de nossas crianças. Sou grato por minha caçula, a Layla, haver bebido na fonte os ensinamentos de seu maravilhoso Colégio. Graça Melo, trabalhadora e incansável, professora emérita, responsável pela formação de muitas gerações, e embalaram seus sonhos infantis, no tradicional Chapeuzinho Vermelho. Minha amada Larissa, agora já uma mulher prestando vestibular para medicina, teve o privilégio de frequentar suas aulas.
Izabel Gonçalves de Oliveira, a emblemática “dona BELINHA”, símbolo do espírito desbravador da mulher moderna, independente, professora nos povoados, vereadora, balconista e comerciante, enfim, trilhou um longo caminho pontuado por dificuldades, vitórias e dignidade. Construiu a sua própria imagem e história. Coragem e determinação foram companheiras de jornada desta “jovem” que continua desfiando esperanças e simpatia. 
Todas as mulheres são dignas de reverencias enquanto companheiras, parceiras, musas e mães. Para evitar injustiças, presto as minhas mais sinceras homenagens através de MARIA que nos deu o SALVADOR
- SALVE RAINHA!

Comentários