Coelhonetense Elkeson aceita se naturalizar para jogar pela seleção da China

Sem chances na seleção brasileira, Ricardo Goulart, que retornou ao Guangzhou Evergrande e Elkeson, do Shanghai SIPG, aceitaram uma proposta da Federação Chinesa de Futebol para se naturalizarem e ajudarem o time a se classificar para a Copa do Mundo, segundo o site Chuteira F.C.

Os brasileiros serão os primeiros estrangeiros a obter cidadania chinesa com base no tempo de residência no país - que é de, no mínimo, cinco anos.
 
Elkeson chegou em 2013 e já pode entrar com o pedido, enquanto Goulart completa cinco anos em janeiro do ano que vem. O tempo que ficou no Palmeiras não será obstáculo na contagem de tempo na China.
 
Segundo o site, o aumento salarial oferecido pela equipe chinesa e a proposta para jogar pela seleção foram decisivas para que Goulart deixasse o Brasil novamente após 12 partidas pelo clube paulista.
 
A seleção chinesa está buscando acelerar a evolução da equipe e está naturalizando jogadores sem espaço nas seleções de seus países, como John Hou Saeter (Noruega) e Nico Yennaris (Inglaterra), por exemplo.
 
Além desses nomes, os brasileiros irão vestir a mesma camisa do artilheiro Wu Lei, que se transferiu para o Espanyol na última temporada.
 
Treinados pelo técnico italiano Marcello Lippi, campeão do mundo com a Azzura em 2006, os chineses esperam conseguir se classificar para mais um mundial - a única vez que o país disputou a Copa foi em 2002.
 

Comentários